SDPLViseu
Ritual Romano da Celebração das Exéquias
RITOS INICIAIS

(Canta-se um cântico de entrada)

Ministro: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Amen.

Ministro: A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

Ministro: Confia em Deus, e Ele te salvará. Espera n'Ele, e Ele dirigirá o teu caminho. Vós que temeis o Senhor, esperai na sua misericórdia (Sir 2, 6-7a).

Oremos: Preparai, Senhor, os nossos corações para ouvir a vossa palavra e fazei que para todos nós ela seja luz nas trevas, certeza da fé nas dúvidas e fonte inexaurível de mútua consolação e de esperança. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos : Amen.

LITURGIA DA PALAVRA

Leitor: Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Filipenses (Filip 3, 20-21)

Irmãos: A nosa Pátria está nos Céus, donde esperamos, como Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo miserável, para o tornar semelhante ao seu corpo glorioso, pelo poder que Ele tem de sujeitar a Si todo o universo.

Palavra do Senhor

Todos: Graças a Deus.

Cantor ou Leitor: O Senhor é a minha luz e a minha salvação.  (Salmo 26(27), 1.4.7 e 8b e 9a. 13-14)

O Senhor é minha luz e salvação:
a quem temerei?
O Senhor é protector da minha vida:
de quem hei-de ter medo?

Uma coisa peço ao Senhor, por ela anseio:
habitar na casa do Senhor todos os dias da minha vida,
para gozar da suavidade do Senhor
e visitar o seu santuário.

Ouvi, Senhor, a voz da minha súplica,
tende compaixão de mim e atendei-me.
A vossa face, Senhor, eu procuro:
não escondais de mim o vosso rosto.

Espero vir a contemplar a bondade do Senhor
na terra dos vivos.
Confia no Senhor, sê forte.
Tem coragem e confia no Senhor.

Cantor: Aleluia. Vinde, benditos de meu Pai: recebei como herança o reino, preparado para vós desde a criação do mundo. Aleluia.

Ministro: O Senhor esteja convosco.

Todos: Ele está no meio de nós.

Ministro: Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 5, 1-12a)

Todos: Glória a Vós, Senhor

Ministro: Naquele tempo, ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte e sentou-Se. Rodearam-n’O os discípulos e Ele começou a ensiná-los, dizendo: «Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos Céus. Bem-aventurados os humildes, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o reino dos Céus. Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa».

Palavra da salvação.

Todos: Glória a Vós, Senhor.

(Em seguida o ministro faz a homilia)

ORAÇÃO DOS FIÉIS

Ministro: Irmãos: unidos na mesma fé,
oremos ao Senhor pelo nosso irmão defundo,
pela Igreja, pela paz do mundo e pela nossa salvação,
dizendo com toda a confiança:

R. Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor.

1.
Pelos pastores da santa Igreja,
para que sejam fiéis à graça que receberam
e realizem o seu ministério em favor do povo de Deus,
oremos, irmãos:

2.
Pelos que governam a sociedade civil,
para que promovam sempre o bem comum,
a concórdia, a liberdade e a paz,
oremos, irmãos:

3.
Pelos que sofrem no corpo ou na alma,
para que sintam sempre juntos de si
a presença invisível do Senhor,
oremos, irmãos:

4.
Pelo nosso irmão (nome do defundo),
para que o Senhor o livre do poder das trevas
e da morte eterna,
oremos, irmãos:

5.
Pelo nosso irmão (nome do defunto),
para que o Senhor lhe mostre a sua misericórdia
e o receba no reino da luz e da paz,
oremos, irmãos:

6.
Pelos nossos familiares e benfeitores defuntos,
para que o Senhor os conduza
à assembleia gloriosa dos santos,
oremos, irmãos:

7.
Por todos nós que participamos nesta celebração,
para que a providência paterna de Deus nos assista
e nos proteja pelos caminhos da vida,
oremos, irmãos:

PAI NOSSO

(Em seguida dizem (ou cantam) todos:)

Pai nosso, que estais nos céus,
santificado seja o vosso nome;
venha a nós o vosso reino;
seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje;
perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido;
e não nos deixeis cair em tentação;
mas livrai-nos do mal.

ÚLTIMA ENCOMENDAÇÃO E DESPEDIDA

Ministro: Ao cumprirmos, segundo o rito cristão, o piedoso dever de sepultar o corpo humano, oremos confiadamente a Deus nosso Pai, para quem todos os seres vivem. Entregamos à terra o corpo deste nosso irmão, na esperança da sua ressurreição entre os eleitos de Deus e pedimos que a sua alma seja recebida na comunhão gloriosa dos Santos. O Senhor lhe abra os braços da sua misericórdia infinita, para que este noisso irmão, livre dos vínculos da morte, absolvido de toda a culpa, reconciliado com o Pai, conduzido aos ombros do Bom Pastor, mereça entrar na alegria que não tem fim, na companhia dos santos, na presença do Rei eterno.

(Todos oram em silêncio durante alguns momentos.)

Pelo baptismo, este nosso irmão tornou-se verdadeiramente filho de Deus, membro de Cristo ressuscitado e templo do Espírito Santo. A água que agora vamos derramar sobre o seu corpo recorda-nos essa admirável graça baptismal, que o preparou para ser concidadão dos Santos no Céu. (O incenso com que vamos perfumar os seus despojos será símbolo da sua dignidade de templo de Deus.) O Senhor aumente em nós a esperança de que este nosso irmão, chamado a ser pedra viva do templo eterno de Deus, ressuscitará gloriosamente com Cristo.

(Enquanto se canta o responsório ou outro cântico de despedida, faz-se a aspersão (e a incensação) do corpo; uma e outra, porém, podem fazer-se depois do cântico.)

Vinde em seu auxílio, Santos de Deus.
Vinde ao seu encontro, Anjos do Senhor.

Recebei a sua alma,
levai-a à presença do Senhor.

Receba-te Cristo, que te chamou,
conduzam-te os Anjos ao Paraíso.

Recebei a sua alma,
levai-a à presença do Senhor.

Dai-lhe, Senhor, o eterno descanso,
nos esplendores da luz perpétua.

Recebei a sua alma,
levai-a à presença do Senhor.

NO CEMITÉRIO

Ministro: Deus omnipotente quis chamar desta vida para Si o nosso irmão, cujo corpo entregamos à terra, para que volte ao lugar de onde foi tirado. Supliquemos a Cristo nosso Senhor, que ressuscitou como Primogénito dos mortos e há-de transformar o nosso corpo mortal para o tormar semelhante ao seu Corpo glorioso, que receba na sua paz este nosso irmão e o ressuscite no último dia para a glória eterna.

Todos: Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis.
Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; gerado, não criado, consubstancial ao Pai, por Ele todas as coisas foram feitas.
E por nós, homens, e para nossa salvação desceu dos céus, e encarnou pelo Espirito Santo, no seio da Virgem Maria e se fez homem.
Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos, padeceu e foi sepultado.
Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai.
De novo há-de vir em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim.
Creio no Espirito Santo, Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas.
Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica.
Professo um só Baptismo para remissão dos pecados.
E espero a ressurreição dos mortos, e a vida do mundo que há-de vir. Amen.

Ministro: Senhor, dia sem ocaso e fonte de misericórdia infinita, fazei-nos recordar sempre como é breve a nossa vida e incerta a hora da morte. O vosso Espírito Santo dirija os nossos passos, para que vivamos em santidade e justiça, para que, depois de Vos servirmos em comunhão com a vossa Igreja, iluminados pela fé, confortados pela esperança e unidos pela caridade, entremos todos na alegria do vosso reino. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amen.

V. Dai-lhes, Senhor, o eterno descanso
R. Nos esplendores da luz perpétua.

V. Descansem em paz.
R. Amen

V. Bendigamos ao Senhor.
R. Graças a Deus.

Vigília de oração em casa do defunto